Olá, meus amigos e amigas!

Vocês se lembram que a conta da Sanasa estava vindo com valores referentes aos meses anteriores? De abril a agosto, a cobrança de água, em Campinas, foi feita com base na média do consumo do ano passado e pegou muitos moradores de surpresa.

A medida havia sido elaborada como um método de fortalecer o isolamento social. Agora que estamos vivenciando a flexibilização da quarentena, a ação será encerrada. Portanto, no mês que vem a leitura deve voltar ao normal.

Além disso, a Prefeitura também decidiu estender até dezembro a isenção da conta de água para as famílias de baixa renda. A medida é pensando em minimizar as consequências da pandemia que, por conta do isolamento social, deixou muita gente sem trabalhar.

Portanto, meus amigos, confiram abaixo como irá funcionar a normalização da tarifa e quais são as condições para ser isento.

Normalização da cobrança de água

O Prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) anunciou ontem, quarta-feira (26), que irá encerrar a partir da semana que vem a cobrança de água pela média do consumo do ano passado. A decisão foi da Prefeitura de Campinas em conjunto com a Sanasa.

A medida havia sido tomada em março, no início da pandemia, para ajudar os consumidores a enfrentarem a quarentena. A ideia era que, por ficaram mais tempo em casa, estariam consumindo mais água. Fora que a empresa também havia parado as leituras domiciliares para manter os funcionários respeitando o isolamento.

Assim, a medida vigorou nos meses de abril, maio, junho, julho e agosto. Agora, a partir da próxima segunda-feira (31), no entanto, a Sanasa vai retomar a leitura do consumo de água em residências e setores comerciais que tiveram a medida imposta.

Mesmo com a ação em prática, o consumo real dos clientes nestes cinco meses continuou sendo contabilizado. Isso porque, agora, Sanasa a precisará acertar a conta tanto de quem gastou mais, quanto de quem gastou menos do que pagou. Assim, ela estabeleceu critérios para devolução e parcelamento. Confira:

Devolução para quem gastou menos

Segundo a Sanasa, cerca de 20% da população de Campinas gastou menos água de abril a agosto deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Ou seja: neste caso, a empresa precisa devolver dinheiro para os consumidores. Isso será feito com o abatimento de valores nas próximas cinco contas de água.

  • Por exemplo: quem gastou R$ 150 a menos vai ter R$ 30 abatidos de sua conta de água nos próximos cinco meses.

Parcelamento para quem gastou mais

Quem gastou mais em 2020, se comparado à média do ano passado, terá que ressarcir a Sanasa dos valores excedentes. Isso será feito em três faixas:

 

→ Para quem gastou até R$ 1 mil a mais: o valor será dividido em 12 vezes, com a adição das parcelas na própria conta. Por exemplo, quem gastou R$ 200 a mais vai pagar R$ 18 na conta nos próximos 12 meses.

→ Para gastou de R$ 1 mil a R$ 5 mil a mais: o valor será dividido em 24 vezes, também com a adição das parcelas na própria conta.

→ Para quem gastou mais de R$ 5 mil a mais: o valor será dividido em 36 vezes, também com a adição das parcelas na própria conta

Aberta para negociação

De acordo com Jonas, quem quiser pagar em menos parcelas, à vista, ou mesmo em mais vezes, deve procurar a Sanasa para negociar.

Segundo o prefeito o parcelamento tanto para quem vai receber da Sanasa, quanto para quem tem valores a pagar, será feito de forma automática a partir da conta que vence no dia 7 de outubro. Assim, os valores gastos a mais ou a menos em relação à média do ano passado devem ser detalhados na própria conta.

Isenção da cobrança de água

Além da normalização da cobrança de água, ontem Jonas também anunciou que Campinas vai estender a isenção da conta de água para as famílias de baixa renda até dezembro. Mas vale ressaltar que o benefício é válido para quem consumir até 10 metros cúbicos por mês.

De acordo com a Sanasa, a prorrogação vai beneficiar 85 mil pessoas. Esse número representa um aumento de 8 mil cadastros em relação ao primeiro lote de isenções. Isso porque mais famílias conseguiram comprovar a condição de baixa renda.

→ Quem pode pedir?

Clientes de baixa renda que utilizam até 10 mil litros (10 m³) por mês

→ Como solicitar?

Para se enquadrar no benefício, basta estar cadastro no Cadastro Único da prefeitura.

Conclusão

Meus amigos e amigas, espero que a flexibilização da quarentena esteja ajudando quem não pôde trabalhar nos primeiros meses de isolamento. Conforme ocorre a volta do comércio, mais aspectos das nossas vidas devem retornar ao normal, assim como a cobrança de água.

Mas vale lembrar que esse retorno deve ser feito com consciência e cuidado, já que ainda não temos uma vacina contra o vírus. Também é preciso lembrar que Campinas está aplicando multas para quem não usar máscara, tanto em lugares públicos, quanto privados. Leia mais sobre isso no meu post sobre esse assunto: Campinas aplica multa para quem não usar máscara.

Espero que este artigo tenha sido útil, obrigado por me acompanhar! Me siga nas redes sociais, Facebook e Instagram para receber todas as novidades que trago semanalmente sobre Campinas, além de muitas Dicas do Veiga.

Até logo, meus amigos!