Pesquisa mostra variação de 350% no preço dos materiais escolares

17/01, 20 | Campinas, Dicas para o Consumidor | 0 Comentários

Olá, meus amigos!

No post de hoje, vou falar sobre a pesquisa de preços dos materiais escolares, divulgada pelo Procon-Campinas e pela Prefeitura de Campinas. Essas informações são muito importantes para você ficar esperto e fazer escolhas inteligentes para a volta às aulas dos seus filhos. Confira mais detalhes a seguir!

A pesquisa, divulgada no dia 9 de janeiro pelo Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campinas, teve como objetivo orientar os pais e responsáveis durante a compra dos produtos de volta às aulas.

Os dados, levantados em oito estabelecimentos, nos dias 9 e 10 de dezembro, mostram uma variação de mais de 350% nos preços dos materiais analisados.

Foram pesquisados 257 produtos escolares, entre eles cadernos, borrachas, lápis, papel sulfite, cola, canetas, massa de modelar, entre outros. Segundo a pesquisa, o material com maior variação de preço foi o giz de cera com 6 unidades, da marca Acrilex, com uma variação de 352,83% entre os estabelecimentos, com o preço indo de R$ 2,65 até R$ 12,00.

Outras variações significativas foram do apontador, que varia de R$ 1,00 a R$ 4,50 (350%), e também do caderno universitário com 200 folhas, cuja variação de preços foi entre R$ 6,90 e R$ 24,70 (257,97%).

Você pode consultar a planilha completa da pesquisa, com todos os valores de comparação, neste link.

Dicas do PROCON Campinas

Yara Pupo, a diretora do Procon-Campinas, ressalta que é importante que os pais pesquisem os preços em lugares diferentes e negociem o valor dos materiais. “Nossa equipe identificou diferenças significativas de preços entre os estabelecimentos pesquisados, ou seja, vale a pena fazer o levantamento antes de fechar a compra”, disse a diretora.

Ela também aconselha que os pais façam compras em conjunto. “Outra dica é tentar fazer compras coletivas, com outros pais, o que pode garantir, por conta da quantidade, um desconto maior”, orienta.

Segundo a diretora, é importante que os pais fiquem de olho nos pedidos que as escolas fazem nas listas de material escolar. Isso porque as instituições podem “pedir apenas os materiais que são utilizados para as atividades pedagógicas diárias do aluno, em quantidade coerente com as atividades praticadas por ele, sem restrição de marca”.

Por isso, meus caros amigos, procurem sempre pesquisar antes de comprar! Se vocês tiverem dúvidas ou problemas com estabelecimentos, procurem o Procon de Campinas em uma de suas unidades, ou pelo telefone 151.

E tenham todos uma boa volta às aulas!

Artigo baseado nas informações fornecidas pela Prefeitura de Campinas.